Arquivos da categoria: Uncategorized

O país das maravilhas na sala de aula

Fala galera, tudo bem? Na contagem regressiva pro recesso? Hoje a Fessora vem dar uma dica direto do País das maravilhas

No mês de maio de 2015 comemorou-se o 150º aniversário de publicação do super lido e estudado Alice no país das maravilhas de Lewis Carroll. Não poderia deixar de oferecer aos nossos leitores algumas atividades interessantes a partir do livro.
Aqui vão algumas delas:

Portal Teca: use sem moderação!

A Fessora andou sumida por conta de uns probleminhas técnicos… Ainda não conseguimos resolver 100%, mas encontramos um jeito de atualizar a página. Mas antes disso, preciso atualizar vocês das novidades:
Estou em Barcelona por conta dos meus estudos de Doutorado.  A partir de agora conseguiremos manter a tão sonhada frequência nos posts e ,em vários deles, vou contar um pouquinho do que essa cidade tem a oferecer aos amantes do conhecimento. Mas agora o papo é outro.
No post de hoje a Fessora vem interceder por todos os professores. Está chegando aquele momento crítico, fim de semestre. Começa a temporada de montanhas de provas a corrigir, notas a lançar, exercícios de revisão, recuperação…. e de onde sai tempo pra elaborar tudo isso? Quando não é preciso dividir o pouco tempo de planejamento em sala com as tarefas da Pós Graduação, verdade?
Bem… para esse e outros momentos a dica de hoje é ficar sempre ligado no Portal Teca
É uma ferramenta desenvolvida pela Cecierj (Fundação Centro de Ciências e Educação a
Distância do Estado do Rio de Janeiro,) onde é possível encontrar material didático produzido pela Fundação, como imagens, animações, vídeos, áudios e textos com uso liberado para o público em geral; além de outras informações sobre a Fundação e seus projetos. O portal já conta com mais de
1000 arquivos cadastrados e o Download é livre.
Ps: só não esqueça de dar o crédito pra galera que elabora as atividades! 😉

Aprendi com o Chaves: foi sem querer querendo?

Seguindo a temporada de homenagens ao grande Roberto Bolaños separei três episódios que nos ajudam a observar alguns aspectos da Língua Espanhola:

1- Chaves trabalhando no restaurante da Dona Florinda: os heterogenéricos (palavras que pertencem a um gênero em espanhol diferente ao do português)

2- O dia de São Valentim: é b de vaca ou v de burro?

Passou algum tempo da sua infância se perguntando: como assim b de vaca? Esse é um questionamento comum entre as  crianças que tem o espanhol como língua nativa. A realização fonética correspondente a essas duas letras são bem semelhantes. Na tradução essa questão passou batida

3- Errar é humano: heterossemânticos

Assista ao episódio e preste atenção ao que a Chiquinha escreve no barril quando o chaves fala sobre o bolo. Temos um exemplo de heterossemântico, também conhecido como falso amigo.

 

Em breve eu posto uma listinha com mais exemplos e exercícios sobre esses assuntos!

Até a próxima, galera!

Chapolin Colorado: o show deve continuar

Oi gente,

Eu, assim como muita gente, estou de coração partido desde sexta feira (28/11/2014) com a morte Roberto Bolaños. Os episódios do #chaves e do #chapolin fizeram parte da minha infância e seguem em meu cotidiano pessoal e profissional. Então essa semana farei minha homenagem neste blog postando alguns episódios que dão muito pano pra manga dentro de sala de aula.

O episódio do post de hoje é do Chapolin…. e eu confesso que nem ligava pra Chapolin antes de assitir O show deve continuar. Ele se divide em seis partes e trata da história de um velho empregado de cinema (Ramón Valdez) que está bem triste, pois que o estúdio onde trabalhava foi fechado para dar lugar a construção de um condomínio.

capa post

Por algum motivo que eu não sei explicar esse episódio me lembra o Cinema Paradiso. Além disso, tenho um carinho especial porque, graças a uma tarde de ócio vendo Chapolin, pude conhecer a história de Dom Quixote. Anos depois, minha mãe trouxe do trabalho uma tradução do clássico de #Cervantes e eu o devorei sem medo, pensando apenas na referência do seriado mexicano de Bolaños. E na  Graduação em Letras eu releio Dom quixote, no idioma original, e meu imaginário vai ainda mais longe.

No link abaixo você confere todas as partes do episódio “O show deve continuar”:

Com esses episódios dá pra levar pra sala de aula muitas histórias que marcaram o cinema. Confira algumas delas :

Professor Aloprado (o de 1963)

parodia-professor

 

 

 

 

 

 

Deus lhe pague

(Nessa parte tem um diálogo genial: a palavra surdo (sordo) entra como tradução de Zurdo (canhoto) e, em seguida, o personagem de Bolaños ainda reitera: mandei escrever “surdo” porque escrevo com a mão esquerda)

Deus_Lhe_Pague

 

 

 

 

 

 

Madame Butterfly

Madame_Butterfly

 

 

 

 

 

 

A Dama das Camélias

A_Dama_das_Camelias

 

 

 

 

 

 

Napoleão e Josefina

Napoleão_e_Josefina

 

 

 

 

 

 

Guilherme Tell

Guilherme_Tell

 

 

 

 

 

 

Dom quixote

Dom_Quixote_e_Sancho_Pança

 

 

 

 

 

 

Salomão e a rainha de Sabá

Rei_Salomao_e_a_Rainha_de_Saba

 

 

 

 

 

 

Cantando na Chuva

Dançando_na_Chuva

 

 

 

 

 

 

O gordo e o magro 

gordoemagroch

 

 

 

 

 

Chaplin

Chaplin

 

 

 

 

 

 

A pantera cor de rosa

hqdefault

 

 

 

 

 

 

Lá no rancho mediano

parodia-rancho

 

 

 

 

 

 

Carol Burnett

parodia-carol

 

 

 

 

 

 

Quarta feira tem um plano de aula baseado em um episódio do Chaves!

#RIP, #Chespirito!

 

Nossa língua e suas reformas

Já se deparou com  publicações assim?

Dorca 1949. Acervo Centro de Memória Bunge.

Dorca 1949. Acervo Centro de Memória Bunge.

Aviso anterior a 1911 na parede da Igreja do Carmo, na cidade do Porto

Aviso anterior a 1911 na parede da Igreja do Carmo, na cidade do Porto

Anúncio de 1932

Anúncio de 1932

Pois é… a nossa Língua Portuguesa, como qualquer idioma, é um sistema vivo, dinâmico. E já passou por algumas mudanças…

A primeira reforma ortográfica da #Língua Portuguesa aconteceu em 1911, em #Portugal e não se estendeu ao Brasil. Somente no ano de 1931 foi assinado o primeiro acordo ortográfico entre Portugal e o Brasil. Mas ele não obteve o resultado esperado. Nos anos de 1943, 1945, 1971, 1973 e 1986 outras tentativas de unificar as duas ortografias oficiais da língua portuguesa. E essa novela de reformas tem bem mais capítulos do que se imagina. No site da Academia Brasileira de Letras você pode encontrar mais detalhes sobre essa movimentada história.

A dica de hoje é sobre o Acordo que foi assinado em 2008, para vigorar a partir de 2009 cuja implantação foi aprovada pelo Conselho de Ministros na Resolução nº 8/201 no ano de 2010, e até hoje causa arrepios a alguns falantes da nossa língua. O que muda? O que continua? Vamos as opções:

1 – Ler o documento na íntegra (boa sorte!)

2- Aprender com a Turma da Mônica com direito a passatempos que te fazem exercitar as novas regras. (227191915-Turma-Da-Monica-Reforma-Ortografica-1)

3 – Pra quem gosta de cordel também dá pra aprender e ensinar através dos Spots desenvolvidos pela Tv Brasil: ótima iniciativa batizada de Cordel Ortográfico

a) Mudança no alfabeto

b) Uso do Hífen I

c) Uso do Hífen II

d) Uso do Hífen III

e) Uso do Hífen IV

f) Uso do Hífen V 

g) Acentuação: tônicos u e i

h) Acentuação: ditongos

i) Acentuação: acento diferencial

j) Acentuação: circunflexos

k) Uso ou desuso do trema

Pronto! Agora basta escolher a melhor forma de aprender ou ensinar as mudanças do Acordo Ortográfico. Você tem até 31 de dezembro de 2015 pra manjar de todos os paranauê da reforma já que a nossa presidenta Dilma alterou o Decreto no 6.583, de 29 de setembro de 2008 e esticou o prazo de implementação do Acordo como consta no Decreto n 7.875 de 27 de dezembro de 2012. 

Até a próxima!

Estratégias de leitura: as respostas

E aí galera, estão manjando tudo de húngaro? rsrsrsrsrs Vamos conferir as respostas do nosso post anterior

Aqui vão as respostas

1. Qual é o assunto do texto?

Dá uma olhadinha no título do texto… PENTATOURS leve os alunos a associarem com a palavra turismo. Além disso vale chamar atenção deles com relação a estrutura do panfleto. Tem vários blocos com pacotes de viagem.

2. É possível saber se há alguma viagem à África?

Nessa questão os conhecimentos prévios são cruciais. Em nenhum momento existe uma palavra que se parece com AFRICA no entanto temos palavras que nos remetem ao continente: Tanzaniaban, Fotoszafari.

3.Quanto custa uma viagem para os Estados Unidos?

161,720 forints (Se ligaram na dica em espanhol no cabeçalho do folder? Previamente foi dada a informação a respeito da moeda local….informação valiosissima pra responder a pergunta seguinte.

4.  O que significa a palavra “nap”?

Observe a localizacão da palavra no texto…. está sempre ao lado de números. Já sabemos que ft é Forint e significa moeda, também sabemos que se trata de um folheto turístico então qual a informação indispensável em um pacote de viagens? a quantidade de DIAS que dura a viagem.

5.Quantos dias dura a viagem  para Roma?

Olha como as questões te direcionam a encontrar as próximas respostas…. se sabemos que nap significa dia conseguiremos entender que a viagem para Roma dura 4 dias.

6.Em quais meses há ofertas de viagens para Espanha?

O texto está acabando… então vamos buscar a resposta na segunda coluna do texto, na parte inferior….quais palavras se parecem com meses? voilá! encontrou o Spanyolorzagban? Não te remeteu ao termo em inglês SPAIN? muitas línguas em uma só atividade! rs Na sequência da linha temos as palavras juniustói e szeptemberig

7. O que significa “Utazás repülogeppel”?

Bem…. essa não tem como responder sem o auxílio de um professor que te oriente a respeito da estrutura gramatical , das particularidades de um idioma. Ponto pros Fessores!

grafico01

Gosto de levar esta atividade pra sala, pois acredito que ela demonstra que o aluno tem muito a contribuir no processo educacional e que nenhuma parte desse organismo pode ser excluída!

ps: agora sim pode ir no google tradutor descobrir o que é “Utazás repülogeppel” rsrsrs quase todos os alunos fazem isso no fim da aula

 

Estratégias de Leitura: uma proposta diferente

Oi gente, tudo bem?

Semana passada me enrolei bastante com as tarefas de fim de período. Mas, pra compensar, essa semana teremos dois posts ;). Qualquer semelhança com sua realidade na aula de Língua Estrangeira não será mera coincidência….

Então seu aluno chega pra você e diz: Fessora como que eu vou aprender língua estrangeira se eu nem sei o “Português”. Antes de arrancar os cabelos e travar uma dura batalha a respeito de aquisição de linguagem e uso da Gramática Normativa eis aqui uma proposta pra deixar seus alunos desarmados: UMA AULA DE HÚNGARO! Isso mesmo, húngaro!

Levando os alunos a usarem as estratégias de leitura utilize o texto abaixo na sala de aula.

Hungaro

Não esqueça de frisar: seu aluno É capaz de responder a 6 das 7 perguntas propostas. Elas podem ser feitas oralmente, no quadro ou serem entregues juntos com a imagem acima:

1. Qual é o assunto do texto?

2. É possível saber se há alguma viagem à África?

3.Quanto custa uma viagem para os Estados Unidos?

4.  O que significa a palavra “nap”?

5.Quantos dias dura a viagem  para Roma?

6.Em quais meses há ofertas de viagens para Espanha?

7. O que significa “Utazás repülogeppel”?

Sem chororô! Perguntei o significado de uma palavra e ninguém vai precisar de dicionário pra descobrir…Fique tranquilo, professor(a)… o exercício não sugere que eles consigam fazer tudo sozinhos sem precisar estudar 😉

Como eu não quero que meus leitores percam o momento da descoberta, a respostas pras perguntas do exercícios eu posto aqui na Quarta- Feira ( véspera de feriado uhuuu) Podem postar as respostas de vocês nos comentários… e nada de usar o tradutor do Google, heim?! rsrs

Besitos e até quarta!

Livros que fazem história

Quem não tem, pelo menos um livro, que traga recordações da infância, da adolescência, de um momento especial?

– Aquele livro que vocês achou por acaso e adorou ler;

-Aquele que você foi obrigado a ler por causa de um trabalho da escola e acabou gostando.

Hoje eu compartilho com vocês um livro que li quando tinha uns 12 anos. Estava na 6ª série do Ensino Fundamental (Hoje isso equivale ao 7º ano do EF). Minha professora de geografia nos fez ler Dois idiotas sentados cada qual em seu barril da Ruth Rocha pra que a gente pudesse discutir em sala o tema da Guerra Fria. Além de uma leitura simples, cadenciada, bem ilustrada o livro não faz nenhuma menção direta ao conflito. Em uma delicadeza ímpar trata da intolerância do ser humano. Dessa mania de ver apenas as  atitudes do outro que lhe causam incômodo. Anos mais tarde, já como Fessora, comprei uma edição em espanhol desse livro e li para os meus alunos do 3º ano do EF. Sucesso total! Aí vai  um podcast com o áudio do livro e um link pra baixar a história em PDF.

Deixem o Teimosinho e o Mandão fazerem parte da história de vocês também!

Link para baixar o arquivo PDF com o texto do livro

Podcast do livro interpretado pelos alunos: Douglas (o Teimosinho) – 8ª série A; Jonathan (o Mandão) – 8ª série A e Yohana (a narradora) – 5ª série A, todos alunos da Escola de Ensino Fundamental Centro Educacional Dom Hélio Campos, Fortaleza – Ceará.

 

dois idiotas

 

Qual foi o livro que te marcou? Por que? Compartilha sua história com a gente!

Dez momentos que você com certeza já viveu ou viverá em sala de aula

E aí, galera tudo bem? Hoje a gente vai relembrar algumas cenas de nossa vida escolar. Como aluno ou educador, todos nós já passamos ou passaremos por situações como essas.

1- Questionar-se : como será o amanhã?

Ilustração francês Jean Marc Cotê de de 1899

Ilustração francês Jean Marc Cotê de de 1899

2- Lutar por direitos iguais

14_a

3- Promover uma mudança efetiva em sua vida escolar : 

cero

4 – Coroar a aula com uma pérola do saber

Quino_Manolito_Colón

5 – Sentir-se um talento desperdiçado

calvin-99

6- “Estar mais perdido que cego em tiroteio”

manolito_nao entendi nada

7 – Repensar seu futuro

calvin-94

8- Buscar uma maneira de conseguir atenção da classe

1253839488456_f

9 – Descobrir um “Google offline” na biblioteca

CAPA 1

10- Sobreviver a mais um dia letivo

quino